Êxito da AJS na ação que suspende as demissões em massa na Gama Filho: além da readmissão assegurada, os salários de 2011 voltam a ser pagos

Êxito da AJS na ação que suspende as demissões em massa na Gama Filho: além da readmissão assegurada, os salários de 2011 voltam a ser pagos

No último dia 31 de janeiro, em audiência, a Juíza Claudia Reina, da 22ª Vara Trabalhista, não revogou a liminar que susta as demissões dos quase 400 professores da universidade Gama Filho.Ao contrário, houve a determinação de reunião para definir a data do pagamento do salário de dezembro de 2011 a estes professores, cujos contratos haviam sido suspensos. Por ordem da Juíza, a Fundação Galileo, atual administradora da Gama Filho e da UniverCidade, terá de listar quais foram os professores demitidos, suas respectivas titulações (se são Mestres, Doutores, etc) e seu tempo de serviço na universidade. Foi dado um prazo para que o Ministério Público do Trabalho (MPT), presente à audiência, se pronuncie no processo.Haverá uma outra audiência nesta ação após o mês de fevereiro.Já no processo contra a UniverCidade, ficou acertado o pagamento do 13º salário de 2011 para os professores demitidos até sexta feira, dia 31 de Janeiro de 2012, sob pena de pagamento da multa. Estes pagamentos serão efetuados no MPT (Ministério Público do Trabalho). Quanto às demissões dos professores da UniverCidade, haverá audiência no próximo dia 08, deste mês, na 68ª Vara Trabalhista, quando o pedido de liminar formulado pelo Sindicato dos Professores (SINPRO) será novamente apreciado.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *