AJS – Cortez e Associados cria nova área Cível e de direitos do Consumidor com Joana Cortez, Adriana Brasil Guimarães e Marcos Alves Pinto à frente do desafio

AJS – Cortez e Associados cria nova área Cível e de direitos do Consumidor com Joana Cortez, Adriana Brasil Guimarães e Marcos Alves Pinto à frente do desafio
Nova área Cível da AJS – Cortez e Advogados Associados está
cargo de competente trio profissional
Marcos Alves Pinto, Joana Cortez e Adriana Brasil Guimarães implementam o setor cível na AJS

Os três advogados se dedicam à expansão da AJS

quase 30 anos atuando em Direito Trabalhista, Coletivo e Sindical – portanto
com uma imagem tradicional no atendimento a Sindicatos e outras Entidades
Classistas -, a AJS, neste ano, está implementando sua área Civil com ênfase
nos segmentos de responsabilidade civil e consumidor. Esta ampliação do leque
de serviços prestados pelo renomado escritório trabalhista tem vai de encontro com
a perspectiva de crescimento.
Percebemos
que há uma grande demanda pelas causas cíveis e do consumidor
”, comenta
Joana Cortez, recém-formada pela PUC-RJ e especializada no contencioso cível.
Joana
tinha um grande desejo de atuar na área cível, e como vinha trabalhando, ao
lado do Marcos, na AJS, no final de seu curso de Direito, percebeu que existia
um nicho de mercado, uma oportunidade para a AJS se lançar com mais força no
segmento Cível
”, comenta Adriana Brasil Guimarães, advogada consagrada
no Rio de Janeiro, convidada pela Dra. Rita Cortez a integrar o novo núcleo de
causas cíveis e do consumidor em função de sua sólida experiência profissional.
Por
sua vez, Marcos Alves Pinto, advogado que vinha atuando com sucesso em causas
do segmento cível, se lançou no projeto de ampliação do setor Cível e do
Consumidor junto a Joana Cortez e Adriana Brasil Guimarães, face ao prognóstico
de evolução do escritório à frente de causas tão instigantes como às relativas
aos trabalhadores e aposentados.
Neste
momento, o trio de advogados civilistas da AJS, além de outras temáticas jurídicas,
tem se debruçado com afinco em três grandes questões: a primeira diz respeito
ao pagamento do seguro acidente de trabalho; a segunda é sobre a manutenção dos
planos de saúde pelos trabalhadores aposentados ou dispensados sem justa causa;
por fim, a terceira, diz respeito à correção dos saldos do FGTS pelo
IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), e não pela TR (Taxa
Referencial de Juros), que não acompanha a inflação.
A AJS passa agora também a oferecer,
também, consultoria aos Clientes em demandas nas áreas de sucessões,
mediação e arbitragem, em ações
de desapropriação, locação, compra e venda de
imóveis,  e na área do Direito Imobiliário em geral. São
assuntos que a Dra. Adriana Brasil Guimarães domina por ter trabalhado com
esmero ao longo de sua carreira.
Estamos
muito entusiasmados com a possibilidade de crescimento da AJS
nestes segmentos. Tem tudo para dar certo
”, afirma Adriana Brasil
Guimarães.
Joana
Cortez, igualmente estimulada diante das novas perspectivas profissionais que
se abrem à sua frente, está apenas aguardando as
mudanças no CPC (Código de Processo Civil) para fazer
Pós-Graduação e Mestrado, dando ainda mais solidez técnica ao trabalho.
Marcos
Alves Pinto finaliza: “o crescimento do escritório neste novo setor está
intrinsecamente associado à nossa perspectiva de analisar com critério e
qualidade os temas do contencioso de massa, uma área em que há causas muito
importantes para a sociedade
”.
Segundo
os três advogados, a perspectiva da AJS – Cortez e Associados é
de multiplicação do número de causas nesta especialidade. 
Os advogados contam com pleno apoio de Rita Cortez e Marcio Cordero
 Os
advogados Rita Cortez e Márcio Cordero, inclusive, estimando o crescimento do
novo setor, firmaram convênios com os sindicatos atualmente assistidos na área
trabalhista/sindical pela AJS, para
atendimento, com exclusividade, em ações cíveis.
“Além dos convênios já acertados e os que
estão em curso, estamos firmando parcerias com outros escritórios, tanto no
ingresso de ações na Justiça Estadual para pagamento do seguro acidente de
trabalho, como em procedimentos administrativos instaurados no
DETRAN, envolvendo multas e sanções aplicadas com base na legislação de
trânsito. Estamos, ainda, empenhados em trabalhar com advogados especializados
em mediação, oferecendo a nossa estrutura para a consecução deste serviço
jurídico”
,
complementa Rita Cortez.

Veja mais fotos a seguir:
Adriana Brasil Guimarães
Marcos Alves Pinto

Especialistas em Direito Civil incrementam a equipe
Marcos (alto), Joana (esq) e Adriana (dir)

Joana Cortez pretende fazer pós-graduação e mestrado


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *