20 de Novembro – Dia da Consciência Negra

Mônica Alexandre Santos, advogada e sócia da AJS, fala da importância da representatividade para negras e negros na sociedade 

Nesta sexta-feira, dia 20 de novembro, é o Dia Nacional da Consciência Negra. A data escolhida coincide com o dia da morte de Zumbi dos Palmares. É, também, um momento para ressaltarmos as lutas e a resistência do povo negro contra o racismo estrutural em nossa sociedade.

A discriminação racial não só pune a população negra com a violência mas, também, com a discriminação no mercado de trabalho e em toda a estrutura da sociedade.

Mônica Alexandre Santos, sócia da AJS – Cortez & Advogados Associados, vice-presidente da Associação Carioca de Advogados Trabalhistas (Acat) e mebro da Comissão Nacional de Direito Social da OAB Nacional, falou sobre a importância da presença de negros em todos os setores da sociedade  e de representatividade: “Quando aumentamos a presença de negras e negros, em qualquer âmbito, toda a sociedade ganha”.

Falando especificamente do ambiente jurídico, segundo um levantamento feito pelo Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (Ceert), de 2019, os negros representam 1% dos advogados de grandes escritórios.
Esse dado, se comparado com a porcentagem de negros na sociedade (aproximadamente 55%, de acordo com o IBGE), evidencia um problema: ou os escritórios contratam menos negros ou as disparidades sociais — que afetam a população negra com maior intensidade — acabam fazendo com que grande parte deles fique no meio do caminho.

“Somos metade da população, mas somente 1% dos advogados dos grandes escritórios”, declarou Mônica Santos.
A AJS – Cortez & Advogados Associados reafirma seu compromisso na luta antirracista, na luta pela igualdade e equidade, e é a favor de ações afirmativas para negros na política e nas instituições jurídicas.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *